Não é preciso ser especialista para saber que o Brasil está enfrentando uma das maiores crises econômicas e políticas da história. A mídia tem mostrado diariamente novas descobertas em casos de corrupção e escândalos na política, estatísticas desoladoras de desemprego e casos de insegurança que têm aprisionado moradores em suas próprias casas. Para o brasileiro comum, que precisa contar com uma carteira assinada e com a segurança para ir e voltar diariamente do trabalho – para ter o mínimo de uma vida digna – a expectativa de um panorama favorável fica cada vez mais distante. É de se compreender, diante deste quadro, que tanta gente esteja deixando o país em busca de qualidade de vida. Estados Unidos, Canadá, Portugal e Austrália são alguns dos países na mira dos brasileiros que buscam um recomeço.

A imigração de brasileiros para os Estados Unidos não é recente. De acordo com o Migration Policy Institute dos EUA, na década de 1990, o número de brasileiros vivendo nos Estados Unidos era de pouco mais de 80 mil. Em 2014 esse número saltou para 336 mil e, atualmente, segundo estimativa do Ministério das Relações Exteriores, existem 1.2 milhões de brasileiros vivendo na terra do Tio Sam.

Uma pesquisa rápida e simples na internet sobre brasileiros nos EUA resulta em centenas de sites e blogs. O bom nível de educação em escolas públicas, a segurança, a oferta de empregos e a saúde são os principais fatores ressaltados pela maioria dessas pessoas que escolheu reconstruir a vida longe do Brasil. Além de tudo isso, “a facilidade para adquirir bens como carros e imóveis é um incentivo por todo o esforço”, comenta Camila Lima, que vive na Flórida há sete anos e deixou o trabalho em um escritório de advocacia no Brasil em busca de uma vida melhor. E se o esforço compensa, Camila comemora a compra do seu primeiro imóvel, fruto de muito empenho. “Eu sei que trezentos mil dólares são quase um milhão de reais, mas não dá para ficar convertendo, precisamos analisar o peso da moeda. Eu recebo em dólar, preciso pesar os custos nessa moeda. Quem recebe em real, precisa analisar com base no real. O que eu consegui comprar com trezentos mil dólares nos Estados Unidos, jamais conseguiria comprar com trezentos mil reais no Brasil, principalmente levando em conta a qualidade do imóvel e a localização”, completa.

Seguindo essa linha de raciocínio, fizemos um comparativo entre imóveis com características semelhantes na Flórida e em algumas cidades no Brasil. Em Porto Alegre, por exemplo, encontramos uma casa de condomínio no bairro de Ipanema, com 3 quartos (sendo uma suíte),  3 banheiros, pátio, sótão, cozinha equipada, sala de jantar, sala de estar, churrasqueira e área de serviço, em uma área útil de 218 m² por R$ 630.000. (Fonte: Zap Imóveis)

Neste mesmo padrão, encontramos uma ampla casa no estilo townhome em Hollywood, na Flórida, com 3 quartos (sendo uma suíte), três banheiros, espaçosas salas para três ambientes, cozinha equipada, garagem com ar-condicionado para usar como quarto de brinquedos ou escritório e pátio, em uma área útil de 229 m² dentro de um condomínio com piscina. Valor: US$ 349,000.

E trazendo o nosso comparativo para as áreas nobres das grandes cidades, encontramos um apartamento no Itaim Bibi, centro de negócios de São Paulo, próximo ao Parque Ibirapuera e com fácil acesso às demais áreas da cidade. O imóvel possui um quarto (suíte), ambiente clean, sala para dois ambientes, cozinha projetada e uma área útil de 82 m². Valor do imóvel: R$ 750.000. (Fonte: Zap Imóveis)

Em Miami Beach, Flórida, encontramos um apartamento com as mesmas características do apartamento de São Paulo: 1 quarto (suíte), lavabo, closet, sala para dois ambientes, varanda e vista privilegiada para a baía em uma área de 85 m². Valor do imóvel: US$ 300,000.

Diante dessa disparidade de preços, não é de se estranhar que a busca por imóveis nos Estados Unidos esteja em ascensão, até mesmo para os compradores que continuam vivendo no Brasil e que compram casas e apartamentos fora apenas como investimento. Se você deseja morar ou simplesmente investir e ter uma receita em dólar, entre em contato comigo: Désirée Ávila Wilcox – sua corretora imobiliária na Flórida – pelo e-mail desiree@desiree.realtor ou pelo celular/Whatsapp (+1) 954-993-4246 para um atendimento totalmente focado nos seus objetivos.