No entusiasmo de colocar os pés em outro país, com a possibilidade de alugar ou comprar um veículo com mais facilidade e sair dirigindo sem rumo e com os cabelos ao vento como em uma cena de Thelma & Louise, muitos estrangeiros acabam enfrentando problemas ao se deparar com diferenças no trânsito entre seu país de origem e os EUA.

Para os brasileiros, apesar de não terem que enfrentar a condição de dirigir do lado do passageiro e na via oposta (como acontece no Reino Unido, por exemplo), existem outras circunstâncias que podem fazer o motorista ter que pisar fundo no freio. Para ajudar os condutores que estão de visita ou de mudança para a Flórida, elaboramos esse post para ajudar com as informações mais importantes antes de pisar no acelerador… mas atenção ao limite de velocidade, e não se esqueça de colocar o cinto de segurança!

Carteira de motorista

Visitantes temporários e portadores da CNH válida podem dirigir na Flórida com o documento brasileiro por 180 dias. Se sua intenção é morar no país, no entanto, é preciso solicitar uma carteira de motorista americana após o período de 30 dias como residente fixo. De acordo com as informações do Departamento de Trânsito da Flórida, você é considerado um residente do estado se tiver filho matriculado em escola pública, tirar o título de eleitor, for contratado por alguma empresa ou residir na Flórida por mais de seis meses.

Respeitando as leis de trânsito
  • Parar na faixa de pedestres – Essa regra provavelmente é universal, mas se você nunca ouviu uma buzinada por parar para os transeuntes passarem ou se buzinou para as pessoas saírem da frente, saiba que essa péssima educação não se aplica aos Estados Unidos de modo geral. Se estiver andando em uma área residencial ou escolar, respeite o limite de velocidade e esteja sempre atento. E nada de reclamar se o condutor da frente parar o carro para deixar alguém passar!
  • Parar ao ouvir uma sirene – Ao ouvir a sirene de carro de polícia, de bombeiro ou de ambulância, dê espaço. Se estiver ao lado de acostamento ou calçada, pare o carro; se estiver no meio da pista, tente ir para o lado direito para abrir caminho.
  • “No right on red” – Nos EUA é permitido entrar à direita mesmo o sinal estando vermelho, a menos que haja uma sinalização indicando “no right on red” (proibido entrar à direita com o sinal vermelho). Se não houver essa sinalização, pare no sinal, preste atenção no movimento da rua e siga se estiver livre.
  • Respeitar a placa escolar – Quando o ônibus escolar parar para as crianças descerem e abrir a plaquinha de stop (pare) acoplada ao veículo, é para parar mesmo. Não adianta buzinar e nem jogar luz alta, simplesmente pare e aguarde. Além do mais, as multas aplicadas nas school zones (zonas escolares) são dobradas.
  • Cruzamentos sem semáforo – Eles são comuns, mas não são caóticos, ao contrário do que você possa imaginar. O que prevalece é o bom senso: quem chega primeiro tem a preferência.

Milhas e velocidade

Nos EUA, a medida de velocidade utilizada nas placas de trânsito é a milha, e não o quilômetro. Portanto, ao ver uma placa de speed limit (limite de velocidade) com um número em MPH, saiba que são milhas por hora – uma milha equivale a 1.6 km.

Em algumas estradas é informado o limite máximo e o mínimo de velocidade. Exceder pode resultar em multa, mas ir muito devagar também pode ser um problema. Na dúvida, tente manter a velocidade no mesmo ritmo dos outros carros, uma multa por excesso pode chegar a até US$ 300.

Pedágios

Na Flórida existem alguns pedágios, como o da estrada Florida Turnpike, Alligator Alley, Bee Line Expressway e o acesso às ilhas, com valores que variam entre US$ 0.25 e US$ 26.90.

Existem formas diferentes de pagar por esses pedágios:

  • Pagamento eletrônico: Através de dispositivos eletrônicos colados no vidro do carro, o pagamento ao passar pelo pedágio é feito automaticamente. A cobrança pode ser pré-paga através de um crédito previamente adquirido ou, em casos de carros alugadas, o valor pode ser debitado na caução da locadora. Os mais comuns na Flórida são o Sunpass e o E-Pass.
  • Dinheiro: É possível pagar os pedágios em dinheiro também, mas atenção para os valores. Alguns pedágios só aceitam o valor exato (exact coins), enquanto outros você pode pagar com uma nota de outro valor e receber o troco normalmente (change receipts). Na dúvida, ande sempre com dinheiro trocado no carro.

Outro ponto importante sobre os pedágios é observar a sinalização de acordo com a forma de pagamento. Para o pagamento eletrônico, normalmente os carros devem passar pelas cancelas do meio; para pagar com dinheiro, o condutor deve se dirigir às cabines laterais, onde, em alguns casos, ainda precisa atentar para a sinalização de pagar com o valor exato ou precisar de troco.

Alugando carro

Para alugar um carro você vai precisar da CNH, passaporte e cartão de crédito. Apesar de a idade mínima para dirigir nos EUA seja de 16 anos, a locação para estrangeiros tem a idade mínima de 21 anos, e algumas locadoras cobram um valor diferenciado a mais para condutores menores de 25 anos.

Dirigir na Flórida não é nenhum bicho de sete cabeças, mas é importante se informar um pouco antes de se aventurar pelas estradas de outro país. Se você está pensando em se mudar para o Sunshine State e deseja ver imóveis no sul do estado, fale comigo: entre em contato comigo: Désirée Ávila – sua corretora de imóveis na Flórida – pelo e-mail desiree@corretoraflorida.com ou pelo celular/Whatsapp (+1) 954-993-4246.