Recentemente publicamos aqui no JOMI um post sobre a qualidade de ensino nas escolas públicas dos EUA. Como você deve ter lido no texto, o valor dos imóveis na zona escolar tem influência direta no padrão da instituição – em termos simples: bons bairros possuem boas escolas. Essa informação, aliás, tem sido fator determinante para várias famílias na hora de escolher um bairro para alugar ou comprar um imóvel, inclusive para famílias de brasileiros que elegeram o sul da Flórida como novo lar. “Optamos por pagar mais no aluguel, mas garantir o melhor nível de educação possível para as meninas”, conta Marília Nogueira, que mora em Weston há pouco mais de três anos com a família e conseguiu matricular as filhas em uma das melhores escolas da Flórida. “No Brasil pagávamos uma escola particular para ter um ensino de qualidade para as duas, aqui as escolas públicas são excelentes. O esforço de pagar um aluguel mais alto para possibilitar esse padrão de ensino vale a pena”, comenta.

Depois da publicação desse post sobre a qualidade de ensino, algumas pessoas entraram em contato conosco com dúvidas sobre o processo de matrícula nas escolas públicas americanas. O processo é relativamente simples e extremamente correto, ou seja, não dá para usar o jeitinho brasileiro e tentar mentir para tirar algum tipo de vantagem. O visto de turista, por exemplo, não é um tipo válido para matrícula escolar, e o descumprimento dessa regra pode não impedir seu filho de ser matriculado, mas pode ocasionar em uma situação mais séria no futuro, como a deportação.

inscreva-se-ao-JOMI

Com o status migratório regular no país e a escolha da região já estabelecida, para matricular seu filho nos EUA você vai precisar:

1. Preencher o Formulário de Matrícula. Esse documento é oferecido pela própria instituição ou pela secretaria de educação do condado, e pode ser encontrado em português.
2. Comprovante de residência. Em imóveis próprios ou alugados, você pode fornecer um documento como conta de água, luz, celular, extrato bancário, contrato imobiliário de compra e venda, dentre outros. Em casos de imóvel compartilhado (aluguel de quarto, por exemplo), é preciso que o proprietário do imóvel e o responsável pela criança preencham um formulário juntamente com um anexo de comprovante de residência em nome do proprietário.
3. Comprovante de idade. Passaporte e certidão de nascimento são documentos válidos para comprovação da idade da criança.
4. Exame médico. Os estudantes que estiverem se matriculando em uma escola pública da Flórida pela primeira vez precisam fornecer um documento atestado por um médico realizado nos últimos 12 meses.
5. Cartão de vacinação. 
6. Histórico escolar.

guia-de-escolas-boca-raton.jpeg

A escola pode solicitar outros documentos além dos listados e requisitar que alguns sejam fornecidos junto com a tradução correspondente, como o histórico escolar e o cartão de vacinação.

Ser dominado pelas incertezas em um momento de mudanças intensas é absolutamente normal e compreensível, principalmente quando essa transição envolve crianças. É importante saber, no entanto, que a educação é levada muito à sério nos Estados Unidos. Muitas escolas públicas oferecem programas especializados (como o English as a Second Language para estrangeiros, com recursos destinados especificamente para esse fim). Além disso, se o seu receio for em relação ao nível do idioma, pode ter certeza de que a escola fará um teste de proficiência no inglês, e caso seu filho não domine o idioma, não se preocupe! Certamente ele terá um acompanhamento personalizado até estar apto a acompanhar a turma normalmente.

Se você está no processo de busca das melhores escolas e deseja comprar ou alugar um imóvel na zona escolar de sua escolha, vamos fazer essa busca juntos. Fale comigo: Désirée Ávila – sua corretora de imóveis na Flórida – pelo e-mail desiree@corretoraflorida.com ou pelo celular/Whatsapp (+1) 954-993-4246