Analisando o mercado imobiliário do sul da Flórida há mais de 25 anos, a ISG testemunhou o florescimento de Miami, antes visto apenas como um destino de férias e que passou a ser uma das áreas de maior expansão comercial e imobiliária do mundo, colocando a sede do condado de Miami-Dade como uma das maiores cidades emergentes em nível global. 

O Miami Report, o relatório anual do mercado imobiliário produzido pela ISG, com os diretores Craig Studnick e Philip Spiegelman à frente da publicação, não se restringe apenas a Miami. A análise e o estudo de mercado contempla todo o sul da Flórida e traz informações relevantes não só para quem trabalha no segmento, mas também para aqueles que buscam dados apurados e embasados.

Após análise realizada pela nossa equipe, o JOMI selecionou alguns dos dados mais relevantes.

Alto índice de venda de novos condomínios. 83% das 20.008 novas unidades construídas desde 2011 na região que abrange Brickell, Biscayne Corridor (Edgewater, Wynwood, Midtown, Design District, Omnil), Downtown Miami, The Beaches (South Beach, Miami Beach, Surfside, Bal Harbour, Bay Harbor Island, Sunny Isles Beach, Hallandale Beach, Hollywood Beach), Aventura, North Miami Beach, Coconut Grove e Key Biscayne foram vendidas, um número que corresponde a mais de 16.000 residências.

Brickell em evidência. A maior parte dos condomínios que tiveram 100% de suas unidades vendidas está em Brickell. 1100 Milecento (382 apartamentos), 1010 Brickell (387 apartamentos), Brickell House (374 apartamentos), Le Parc (128 apartamentos) e SLS Lux (450 apartamentos) são alguns dos condomínios já ocupados em sua totalidade. Outros condomínios de alto padrão com unidades ainda disponíveis são Una Residences e Brickell Flatiron.

Quase 6000 ofertas de imóveis foram ofertadas no bairro de Brickell com 91% das negociações concluídas.

Áreas mais vendidas. Key Biscayne lidera o ranking de unidades vendidas, comercializando todos os apartamentos ofertados em novos condomínios. A lista segue com North Miami Beach (93% vendido), Brickell e Aventura (91%), Surfside (90%) e Biscayne Corridor (89%). É importante, no entanto, fazer um parâmetro quanto ao número de unidades ofertadas. Embora tenha conquistado o marco de 100% de vendas, apenas 146 unidades residenciais estavam à venda em Key Biscayne, ao passo que Brickell, mesmo não atingindo 100% de comercialização, teve quase 6.000 unidades ofertadas.

Inventário reduzido. De acordo com os imóveis listados para venda e aluguel no MSL, o diretório imobiliário dos Estados Unidos, das 1.021.527 das unidades em Miami-Dade County, apenas 3,13% está disponível (sendo 2,04% para venda e 1,09% para aluguel). Já em Broward County, dos 822.931 imóveis listados, apenas 2,15% encontra-se disponível (1,5% para venda e 0,65% aluguel). Esses números configuram um mercado vendedor, quando o número de imóveis ofertados é menor do que a procura.

Crescimento populacional da Flórida. A Flórida é o 2º estado norte-americano com maior número de novos residentes, perdendo apenas para o Texas. Com uma população atual de mais de 20 milhões de habitantes, a estimativa do U.S. Census Bureau é de que cerca de 27.000 pessoas migram para a Flórida todos os meses, e 45% deste contingente está centralizado no sul do estado. Ainda de acordo com o órgão, em 2040 a Flórida deve atingir o número de 26 milhões de habitantes.

Mais de 99% dos imóveis disponíveis para locação em Fort Lauderdale estão ocupados.

Índices de locação. Segundo o relatório da ISG, os imóveis que entram no mercado para aluguel no sul do estado ficam em média 3 meses desocupados e a taxa de ocupação é de 96,65% (dados de 2017). Fort Lauderdale é a cidade com maior taxa de ocupação, tendo 99,19% de casas e apartamentos locados.

Tendências de mercado. Com a escolha de morar e trabalhar na mesma região para evitar congestionamentos no trânsito, mercados como Doral, Coral Gables, Aventura e Coconut Grove estão sentindo alta dos preços de compra e aluguel devido ao crescimento da demanda.

Compradores internacionais. De acordo com a National Association of Realtors, a Flórida é o destino mais procurado entre os estrangeiros que buscam imóveis nos Estados Unidos. A Venezuela foi o país que mais investiu no mercado imobiliário em 2017, com a Argentina em segundo lugar e o Brasil assumindo a terceira posição.

Novas tendências de moradia. Uma tendência mundial vem emergindo e se popularizando em grandes cidades: os empreendimentos multifuncionais. A concentração de residências, prédios e salas empresariais, comércio, restaurantes e fácil acesso ao transporte público em uma mesma área tem atraído cada vez mais pessoas que não abrem mão da conveniência. Alguns desses empreendimentos que oferecem uma “cidade dentro da cidade” no sul da Flórida são o Brickell City Centre, Miami Central, Miami World Center, Downtown Doral, Midtwon Miami e Metropica.

Empreendimentos multifuncionais, como o Metropica, são tendências de moradia.

Segundo Alex Vidal, presidente da RelatedISG International Realty, a perspectiva de mercado é que a demanda seja maior do que a oferta tanto para venda como para aluguel. Por outro lado, a procura deve ser maior para quem possui imóveis com preços abaixo de US$ 800.000 e para o mercado de luxo acima dos US$ 3 milhões. Ainda de acordo com Vidal, uma grande tendência para este ano é o bairro de Brickell: “As pessoas gostam de estar onde há movimento, e com todo o desenvolvimento do cenário urbano de Miami, como o Brickell City Centre, a região vem se tornando cada vez mais uma boa escolha de lugar para morar”, afirma. “E também acredito que os bairros e cidades com boas escolas vão continuam em alta”, conclui Alex Vidal.

Embora as taxas de ocupação dos imóveis estejam altas, ainda existem ótimas opções de moradia disponíveis no sul da Flórida. Se você está em busca de um lugar para viver, vamos analisar juntos as melhores alternativas com base nas suas preferências e necessidades. Entre em contato comigo: Désirée Ávila Wilcox – sua corretora de imóveis na Flórida – pelo e-mail desiree@corretoraflorida.com ou pelo celular/Whatsapp (+1) 954-993-4246.