Poder contar com a ajuda de amigos no processo de mudança de país pode facilitar bastante essa transição. Ter referências de pessoas que já vivem onde você deseja morar e já conhecem melhor como as coisas funcionam é uma mão na roda, mas não se engane: nem todo mundo tem o seu bem-estar como prioridade, muito menos a intenção de oferecer ajuda sem receber nada em troca.

Como profissional atuante no mercado imobiliário do sul da Flórida e com bastante experiência com o público brasileiro (e latino em geral), uma das coisas que ainda me assustam bastante é a quantidade de pessoas que tentam tirar vantagem em cima de outras – e das que ainda caem em golpes. Não foram poucas as situações em que tive que interferir com meus serviços porque alguém considerado um “amigo” deixou uma pessoa na mão. Para evitar dores de cabeça, minha dica de ouro é deixar o jeitinho brasileiro de lado e fazer as coisas às claras, contando com ajuda profissional, mesmo que isso signifique um custo mais alto à primeira vista.

comprar imóvel nos eua

Com base nessa experiência de mercado, seguem 5 motivos para não comprar imóvel nos EUA sem a ajuda de um corretor:

1. O trabalho não se resume a olhar a casa e pagar

Por trás da negociação de compra e venda de um imóvel existem vários profissionais. O corretor é o responsável pelos processos iniciais de visitar as residências, orientar o cliente e indicar os demais profissionais. Quando você contrata um agente imobiliário, além dele levá-lo para visitar os imóveis, os serviços dele são interligados com os de outros profissionais para que o seu trabalho nesse processo seja mínimo. Por outro lado, e isso infelizmente não é incomum, quando você decide contar com a ajuda de um amigo que não é profissional certificado nesse mercado, corre o risco de ter que resolver muita coisa por conta própria (e pior: sem orientação alguma) e ficar à mercê de pessoas que não têm experiência ou que não sabem exatamente o que estão fazendo.

+ Passo a passo para comprar um imóvel na Flórida
+ 6 erros que você pode evitar na hora de comprar um imóvel na Flórida

2. Todo serviço tem um custo

Antes de mais nada, é importante que você saiba que a comissão do corretor é paga pela parte vendedora, e não por você, que está comprando o imóvel. Sabendo disso, não faz muito sentido você optar por não ter o serviço de um agente com a desculpa de que deseja economizar. Sabe aquele amigo do seu amigo que conhece uma pessoa que está vendendo uma casa e vai conseguir um preço mais camarada para você? Esqueça! O que esse amigo provavelmente quer é lhe convencer a comprar o imóvel para que ele mesmo receba a comissão, e para isso ele vai jogar o famoso “Deixa comigo que eu resolvo”. O problema é que sem conhecer as nuances do mercado e sem ter uma boa noção dos demais serviços atrelados aos do corretor, no fim das contas você pode ser pego de surpresa por não ter seguido o protocolo da negociação (que é feito em total transparência quando realizado com profissionais certificados) e acabar tendo muita dor de cabeça com as taxas e outras surpresas (inspeção, por exemplo) que você sequer estava ciente de que existiam.

+ Os profissionais por trás dos negócios imobiliários
+ Open house: o que é e como funciona

comprar imóvel nos eua

3. A seleção de imóveis deve ser basear no que VOCÊ quer

Não importa se seu amigo que mora em Miami arranjou uma casa de dois quartos ao lado da dele. Se sua família tem 5 membros, uma residência de dois quartos certamente não vai suprir sua necessidade, e se você busca uma cidade mais tranquila, não vai ser na efervescência de um bairro agitado de Miami que você vai encontrar a felicidade de uma vida pacata. E aí, mais uma vez, entra o trabalho do corretor: é com base nas suas necessidades e desejos que a busca deve ser feita.

Além do mais, o agente tem conhecimento sobre as cidades e pode indicar a que melhor se adéqua ao seu perfil, sabe onde estão localizadas as melhores escolas e consegue analisar quais cidades ou residências podem ser descartadas (poupando assim o tempo do cliente), sem falar no acesso ao sistema do MLS – um diretório que lista todos os imóveis disponíveis para venda no país.

4. Ver fotos não é o suficiente

Por mais que você acredite no caráter e na boa fé de alguém, confiar a compra da sua casa baseada apenas em fotos e informações não é uma atitude muito prudente. Visitar os imóveis, saber para onde ir e otimizar seu tempo faz parte do serviço e da zona de conhecimento do agente imobiliário – e o profissional sabe exatamente o que observar para ver as condições de uma residência. Jamais feche um negócio tendo apenas fotos, vídeos e a palavra de um amigo como fonte de referência.

+ Corretores de imóveis: diferenças entre Brasil e EUA
+ O papel do corretor de imóveis nos EUA

5. Ter um amigo advogado não substitui o trabalho do corretor

Seu amigo advogado pode até entender o que está escrito em um contrato de negociação e saber interpretar cada um dos termos do documento, mas ele não vai dar conta dos problemas que surgirem na prática e nem vai saber identificar o responsável pela execução ou reparo do serviço. Se a fiação ou o encanamento apresentar algum problema, ele vai fazer o conserto? Lembre-se de que o agente imobiliário trabalha com uma equipe de profissionais e tem experiência na solução de contratempos que possam surgir ao longo do processo.

Evite estresse desnecessário, conte com a ajuda de um corretor. Fale comigo: Désirée Ávila – sua corretora de imóveis na Flórida – pelo e-mail desiree@corretoraflorida.com ou pelo celular/Whatsapp (+1) 954-993-4246. Veja também alguns imóveis no www.desireeavilarealtor.com.